Dor na corrida: parar ou continuar

Tempo de leitura: 3 minutos

 

Há um monte de mitos em torno da corrida e muitos são perpetuados por profissionais de saúde que não estão atualizados com a prática atual ou não tem experiência com o esporte. Correr não é prejudicial para o seu corpo e não vai “desgastar seus joelhos”. A corrida está disponível para todos, desde que você construa de forma segura os padrões corretos de mobilidade, controle e força necessária.

 

Portanto, se um fisioterapeuta ou profissional de saúde lhe disser para parar de correr porque você está “prejudicando suas articulações” ou diz, “pessoas como você não devem correr”, ou “correr provoca impacto na coluna que pode gerar uma hérnia” eu recomendo fortemente uma segunda opinião.

 Como você decide se você continua correndo ou precisa descansar e se você precisa ou não ver um profissional de saúde?

Existem alguns sinais importante que podem ajudar nessa decisão.

  1. Observar se existe algum inchaço importante nas articulações, principalmente joelho e/ou tornozelo, com dificuldade para realizar qualquer movimento, interessante procurar a opinião de um fisioterapeuta até mesmo um médico para descartar algum problema mais grave.
  2. Atenção para um a dor persistente que melhora quando fica em repouso e sempre retorna após o treino na mesma intensidade e local.
  3. Após o treino dores e problemas que afetam os movimentos do cotidiano, isso pode ser sinal de alguma sobrecarga ou disfunção que pode gerar uma lesão mais grave se não for investigada.
  4. Mudança na técnica de corrida pode ser um fator determinante para melhorar uma dor ou até prevenir algumas disfunções e possíveis lesões. A cadência (número de passos por minuto)  tem se mostrado promissora para um parâmetro de prevenção e recuperação.
  5. Existe uma grande componente que está presente na maioria das lesões de corredores que é o volume de treinamento , quando é ultrapassada a demanda da estrutura e mecânica pode se gerar uma sobrecarga articular e muscular.
  6. Muitas pessoas pensam que, uma vez que você tenha uma hérnia de disco (ou protrusão de disco),  não poderá correr ou fazer algum esporte. Uma meta-análise recente mostrou que 2/3 das herniações do disco regrediram espontaneamente

    CORRIDA E CAMINHADA FORTALECE O DISCO INTERVERTEBRAL

    Um estudo publicado na Scientific Reports, da Revista Nature, investigou o efeito da corrida e caminhadas sobre o disco intervertebral.                                                                        Artigo Aqui

    Os resultados demostraram a corrida de baixo impacto com velocidade média de 8Km/h e caminhada acelerada produz um benefício para o disco intervertebral,

    O impacto provocado por essas atividades auxiliam na sintetização de proteínas e substâncias que constituem o disco.

Esse são alguns alertas para o corredor refletir sobre a decisão de continuar a treinar ou procurar algum profissional de saúde para avaliar e retornar com mais segurança para seu treinamento.

Algumas dicas para manter o condicionamento e suspender temporariamente o treinamento:

  • Treinamento de força que não gere dor pode ser uma alternativa interessante de manutenção.
  • Trabalho de liberação miofascial utilizando foam roll (Rolinho de espuma)
  • Trabalho de ganho de mobilidade global
  • Experimentar outros esportes como natação, deep running (corrida piscina) e bicicleta.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *